24
março
2018

Nasceu o melhor projeto de todos

Nasceu!

Muita gente brinca que um projeto, quando finalizado, é um “filho”. Depois de um tempo de “gestação”, o projeto “nasce”. “Olha que lindo meu filhote!”, comenta um Gerente de Projetos se referindo ao lançamento de um site.

Essas expressões fazem um paralelo com os reais termos “gestar” e “parir” em diversos sentidos, seja pela dificuldade, seja pelo tempo que foi necessário para a concretização do projeto. Justamente por isso usamos muito a expressão “nossa, esse job foi um “parto”, não é mesmo?

De maneira geral, o sucesso ou a qualidade do projeto de um produto em uma empresa depende do investimento, empenho e dedicação das pessoas envolvidas. Quanto mais “carinho” tivermos no processo de desenvolvimento, melhor será o resultado final.

Igualmente, a vida de um filho é como um “projeto” dos pais e seu sucesso depende de um conjunto de fatores que acontecem ao longo da vida. Por isso, a atitude dos pais no dia a dia daquela nova vida refletem, diretamente, na formação de um filho.

E nasceu mesmo!

A Leila nasceu no dia 24 de março de 2017 às 22:25!
Os ‘maduros’, da esquerda para a direita são: Braulio Zorzella (Médico obstetra), Barbara Grande (Parteira), Juliana (Mãe), Eu (Pai), Fernanda (Doula) e Ricardo (Pediatra). Este post é dedicado à essa galera aí! <3

Contextualizando

Na foto acima você não vê máscaras, toucas, luzes fortes ou pessoas vestidas de branco pelo seguinte motivo: A Leila nasceu em casa, de parto natural, graças à nossa busca por informação antes de qualquer coisa (Normal ou Cesária?) e ao acompanhamento primoroso do Braulio (obstetra) durante o Pré-Natal, às orientações da Fernanda (doula), à tranquilidade e segurança da Barbara (parteira) e ao acolhimento feito pelo Ricardo (pediatra) à nossa filhota.

Esta equipe esteve presente no momento do parto, que foi muito especial, e pedia comemoração que quaaaaase aconteceu ali na hora, minutos depois do nascimento da Leila. Mas, devido ao cansaço coletivo, optamos nos reunir para comemorar algum tempo depois.

Então traga uma cerveja e me conte mais desta história!

Antes de reunir com a equipe para comermos uma pizza e comemorarmos, sabendo que todos curtiam uma cervejinha, resolvi fazer um agrado, customizando uma garrafa para cada um deles.

Para isso, retirei o rótulo original, desenhei diretamente na garrafa e, por fim, apliquei um verniz fosco, que, além de proteger a pintura, fica ótimo para fotografar 🙂

A ilustração não teve um grande processo de criação como costumo mostrar nos posts aqui, nem muitos sketches antes de fazer, pois o tempo quando se tem um bebê recém-nascido em casa é praticamente zero, então, a coisa teve que ser feita meio a toque de caixa mesmo.

Um Sketchzinho sim

Como comentei, este foi um dos únicos sketches que fiz e foi basicamente a primeira ideia que ficou. Na garrafa registrei as principais informações como nome, data, hora, peso e tamanho.
E essas pequenas mãos são da Leila, agora com 1 ano de idade. Ela não pode ver nada no estúdio que já vai colocando a mão, então, neste caso, deixei essa intervenção, afinal, tem tudo a ver com o tema do post! 😀

A gente gosta de fotografia

Primeiramente, fiz um teste de luz no fundo branco para ver como os reflexos e as cores se comportavam. Me surpreendi com o efeito do verniz fosco que apliquei nas garrafas! 😀
Cada cor aí no caso representa uma pessoa especial da equipe de parto.

E a gente gosta de cor!

Feitos os testes e brincadeiras com as garrafas em fundo branco, apliquei as cores, fotografando cada uma individualmente.

As informações de todas as garrafas são iguais, diferindo apenas a cor, nome da pessoa e o formato do “selo” em cada garrafa:

A entrega

A entrega das garrafas foi feita em casa também. Não pude deixar de registrar os homenageados, né? Mas isso só foi acontecer depois de alguns meses tentando sincronizar a agenda de todos. Apenas o Ricardo não apareceu no dia por motivos de: Filho recém-nascido. Então, eu acabei fazendo a foto dele com a garrafa em seu consultório, algumas semanas depois.

Tem making of?

Teeeem!

Quer saber mais sobre parto domiciliar? Leia esse texto bem legal.

Veja todos os posts sobre: