30
junho
2010

Qual é a melhor câmera para começar a fotografar?

Postado por em fotografia

Depois de ficar conhecido pelos amigos como quem nunca larga a câmera, comecei a ser muito consultado quando alguém quer comprar uma, então resolvi fazer este post com o objetivo de ajudar a responder a questão: Qual é a melhor câmera para começar a fotografar?

Bom, eu costumo dizer que a “melhor câmera” não existe e que tudo vai depender do objetivo de quem quer começar a fotografar. O que é melhor pra mim pode não ser pra você e vice-versa.

Eis algumas perguntas para você responder antes de pesquisar um equipamento:
– Quanto você quer gastar com fotografia?
– Prefere uma câmera compacta, média ou mais robusta (DSLR)?
– É para levar em baladas, festinhas, carregar junto com você e que caiba em qualquer lugar ou não liga de carregar uma bolsa grande a parte só para ela?
– É para Hobbye? Se sim, você prefere uma câmera mais prática com um bom zoom e que não precise trocar objetivas (é o que muitas pessoas chamam de “lentes”) ou uma DSLR, que você troca objetivas e tudo?

Então você quer uma câmera daquelas que troca as objetivas? Ok, então prepare o bolso, por que o corpo da câmera é só o início das despesas. Ainda tem o flash externo, os filtros, bolsas, kit para limpeza, tripé, outras objetivas, etc…
Ah! E não esqueça do seguro tá, por que com uma câmera cara você não vai querer ficar com ela só dentro de casa, né?

Então segue alguns pontos mais comuns a respeito:

Megapixels é o de menos

Garanto! Dificilmente você vai usar uma foto tirada na resolução de 10, 15 ou 20 megapixels da sua câmera. Estes grandes números servem para três coisas:
1) Para que você possa fazer uma impressão em grande formato, o que é muito raro, a não ser que seu uso seja profissional e você precise mesmo de uma bela resolução para seus trabalhos.
2) Para te dar mais trabalho para diminuí-las no computador antes de mandar via e-mail para todos os seus amigos da festa de ontem a noite.
3) E claro, para vender! Quanto mais, “melhor”, aí você acaba sendo atraído também pelo número.

Mas não se preocupe, todas as câmeras lhe darão a opção de tirar as fotos com resoluções mais baixas.

Explore os ângulos

Uma das coisas que faz uma boa diferença na linguagem fotográfica e na diversificação de suas fotos, são os ângulos. Aprenda a explorá-los.
Existem câmeras que oferecem um monitor de visualização (LCD) retrátil e super flexível justamente para poder explorar aqueles ângulos mais difíceis.
No post anterior utilizei uma das câmeras que tem este recurso para conseguir atingir os ângulos mais complicados.

E os Recursos?

Toda câmera tem recursos, umas com mais outras com menos. Hoje as câmeras dispõem de recursos que você pode passar a vida útil toda dela sem utilizar, pode acreditar. Tudo vai depender de qual é a finalidade.

Você pode ver por exemplo os recursos de Macro (para tirar fotos de detalhes), fotos sequenciais, fotografia noturna (night shot), fotografia panorâmica, preto e branco, ajuste de cores, configurações pessoais, slide show, reconhecimento de rostos, estabilizador de imagem, vídeo e etc. Sem contar com os controles manuais de obturador e diafragma que possibilitam uma flexibilidade maior no resultado de suas fotos.

Qualidade fotográfica e praticidade no uso

Hoje a maioria das câmeras oferecem uma boa qualidade de imagem, basta saber usar seus recursos e tentar tirar o melhor deles.
Operar uma câmera é como operar qualquer máquina ou como dirigir um carro. No começo você acha que é complicado demais prestar atenção no caminho, olhar para os retrovisores, passar a marcha e abrir o vidro ao mesmo tempo. Com o tempo essa prática se torna automática e os movimentos acabam sendo naturais.
Com a câmera é a mesma coisa, contudo existem modelos que são menos práticos de usar que outros. Acho que vale ir à loja e dar uma boa fuçada antes de comprar, por que agilidade para fazer uma foto é essencial. A não ser que você queira deixar tudo no automático, mas neste caso vale repensar a escolha da câmera, pois também não adianta nada ter uma câmera cheia de recursos manuais se você só usa o automático.

E a marca?

Não costumo indicar marcas ou modelos que ninguém tem, mesmo por que certas peças são difíceis ou caras de achar quando você precisa, então procure uma série que você consiga achar uma bateria reserva facilmente e que você pelo menos já tenha pesquisado ou ouvido falar.
Outra questão importante são os acessórios. Se a sua intenção é comprar filtros, adaptadores de lentes, grande angulares, flashs, tanque para fotos debaixo d´água e etc para a sua câmera, certifique-se que não seja um transtorno achar essas coisas para o modelo que você escolheu.

Mas eu quero uma câmera que desfoque o fundo da imagem

Dependendo do nível de desfoque você não irá conseguir fazer facilmente com uma compacta, apesar de que quem é um fuçador nato irá coseguir fazer grandes proesas com uma câmera quase sem recursos.
Existe aquela boa e velha frase que “se você já dirigiu um fusca, você dirige qualquer carro”, ou seja, não adianta também não saber nada de fotografia e sair fotografando com uma profissional. No início, pode ser bem frustrante e você vai acabar querendo voltar para uma câmera compacta.

Segue abaixo 3 câmeras que eu tenho, com fotos de assuntos semelhantes tiradas com elas, justamente para mostrar que é possível chegar a resultados visuais próximos utilizando diferentes câmeras:

Sony Cybershot DSC-P32, sem zoom ótico, sem macro e com recursos limitadíssimos, mas eu costumava usar muito o recurso de controle de exposição (EV), que ajudava bastante na manipulação da iluminação em diferentes situações:

Fotos Sony DSC P32

Sony Cybershot DSC-F828, com zoom manual, controles manuais fora da câmera (sem precisar entrar em menu), monitor retrátil e opção para flash externo. Foi um baita de um salto, que me abriu uma gama enorme de recursos e a certeza de fotos melhores:

Fotos Sony DSC F828

Canon EOS 50D, que em relação à anterior tem uma agilidade muito maior no foco, ISO, disparos mais rápidos, troca de objetivas e dezenas de outros recursos profissionais:

Fotos Canon 50D

A necessidade de mudar de equipamento também vem do desafio de superar os seus limites fotográficos e de experimentar novos recursos.
Pode chegar uma hora que você tem tanta tecnologia, recurso, facilidade e tanto photoshop que você vai querer voltar um pouco às raizes, fotografar com câmera de filme, usar filmes vencidos para dar uns efeitos sem photoshop e se divertir tirando fotos com uma Lomo, mas aí é outra história…

Para finalizar, acho importante prestar atenção em algumas coisas antes de investir em uma câmera:

– Existe controles manuais? Eles são de rápido acesso?
– A câmera é facil de usar?
– Você consegue ativar e desativar recursos importantes em poucos segundos?
– Tem tela retrátil? Isso é importante para você?
– Ela funciona à pilhas ou baterias recarregáveis? Quanto dura?
– É fácil de achar bateria sobressalente para comprar?
– Quer carregar a câmera na mochila ou não se importa de ter uma mochila só para levar a câmera?

E para que você tenha o melhor custo-benefício, recomendo muito uma pesquisa profunda e comparação de câmeras.
Existem sites específicos para você fazer essa pesquisa. Aqui vai alguns que conheço:

Dpreview
Digital Camera
Steve´s Digicams

E depois da compra vale uma lida no livro 101 dicas essenciais de fotografia. Muito bom para quem está começando!

Bons cliques!

Veja todos os posts sobre: